O programa “Falou e Disse” entrevista Lia Pisetta

A LENDA DAS DUAS FACES – Com LIA PISETTA

Esse Livro é muito instigante não só porque foi escrito por uma adolescente de 15 anos apesar de vir a terminá-lo aos 18, mas também pelas épocas em que a história se desenrola na verdade século XIX, século XV ou em épocas mais arcaicas. Uma Lenda construída num Reino fictício onde uma Rainha muito jovem foi coroada mas, sem desejar ocupar aquele lugar de direito que lhe exigia uma responsabilidade precoce que seu emocional reiteradamente rejeitava. Entretanto, à medida que passa a exercer a função, sua consciência se expande e, o temor de antes, serve para alavancar forças ancestrais desconhecidas como o poder do fogo e outros, que não quero revelar ou dar spoilers.

Aliás a força simbólica do fogo permeia toda a história, como um prenúncio de que o poder feminino vai tomar assento nos nossos dias de hoje. Nesse sentido, o Livro recua na história para trazer a mulher da modernidade a assumir o seu lugar de direito na sociedade. Toda a construção da Lenda não deixa margens à dúvida de ser esse o seu objetivo, consciente ou não. É um Livro diríamos feminista pois através da ficção nos remete ao nosso próprio tempo ou a realidade atual. A própria construção em diferentes épocas e a ligação temporal através do recurso das Lendas, já explicita  o extenso caminho que as Mulheres tiveram de percorrer, ao longo dos séculos, para conseguir assumir seu papel e tentar se igualar ao poder do macho. Entretanto, apesar da história engendrada falar de um poder político, ele não segue os padrões da nossa sociedade brasileira sempre a conceder mais privilégios do que direitos. Que se omite em estabelecer um equilíbrio de forças na construção de uma sociedade mais homogênea e justa, ao contrário, não dá um passo à frente que não gere recuos de décadas. É surpreendente a capacidade de Lia de usar a ficção para nos fazer ver com clareza e concretude a realidade da nossa própria época. Talvez a ficção possa nos revelar essa charada, uma vez que a nossa rainha heroína, ao longo do enredo, nega o tempo todo sua força, havendo aí uma perfeita analogia com a recusa e indiferença do nosso povo em exercer e assumir seu poder numérico e sua força de trabalho para exigir mudanças e assim, tudo que consegue é abrir espaço para os retrocessos. Quero crer que este Livro seja o prenúncio de um novo tempo. Se uma jovem já aos 15 anos teve tanta percepção e insight e nos mostrou que através da união e da coragem um novo mundo é possível, quem seria eu para colocar em dúvida. Nessa entrevista quero conhecer bem de perto a nossa Lia. Beber da sua fonte, alimentar na sua chama e contribuir para desvendá-la ao mundo!

Por Helena Reis

 

Vejam a seguir o “trailer” da história do Livro, como se já tivesse sido adaptado para o cinema. Quem sabe muito em breve poderá virar realidade!

 

Leia a obra através do link: https://www.amazon.com.br/Lenda-das-Duas-Faces-ebook

 

Afinal quem é essa intrigante nova escritora? Saibam mais sobre ela:

Autora de A Lenda das Duas Faces e A Última Alma, Lia Pisetta se apaixonou pela escrita logo depois que descobriu o mundo que os livros guardavam. Amante do teatro e das artes, desde pequena sobe no palco e se sente pertencente a um universo que só é alcançável pela atuação e pelas palavras. Por isso é que hoje em dia, na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, cursa Licenciatura em Teatro e escreve no tempo que sobra. Além de se jogar nas artes, Lia adora usar um óculos bem grande, ler os livros preferidos ou assistir as mesmas séries e filmes repetidas vezes, até cansar.

 

Assistia a entrevista ao vivo pelo Youtube, clicando na imagem abaixo:

Não esqueçam de se Inscrever, deixar o Like, ativar o Sininho e Compartilhar nosso canal.