O Programa Eco Taba entrevista Adacto Ottoni

Essa pequena experiência adquirida ao longo do percurso da divulgação da CLEMAARJ a Conferência Estadual do Meio Ambiente, nos fez ver um fato extremamente importante: apesar do nosso Estado do Rio de Janeiro ser assolado por inúmeros problemas ambientais podemos dizer que somos ainda assim agraciados. Isso porque em função deles, houve a preocupação  ao longo das últimas décadas, de se preparar um quadro técnico científico da melhor qualidade. Essa qualificação profissional forjada através das melhores Universidades do país, faz com que essa Conferência para cumprir seus objetivos gerais e específicos saiba que as nossas problemáticas ambientais terão soluções efetivas até no curto prazo e o que é mais importante e alvissareiro: sem custos exorbitantes para o erário público. Enfim, nessa perspectiva podemos dizer a alto e bom som que as soluções não irão exigir obras faraônicas como estamos acostumados a ver e a pensar, mas por outro lado vai exigir algo muito simples e difícil ao mesmo tempo pela continuidade da ação. Ou seja: a compreensão, a mobilização, a participação e a fiscalização da população sem prazo de validade. Não podemos cometer o erro de sempre de entregar para o Poder Público a responsabilidade de continuar a fazer tudo ao seu jeito e gosto espetaculoso para chamar atenção e a um custo que não tem condições de assumir e muito menos de manter. Portanto, temos de nos aliar aos nossos técnicos, temos de acompanhar bem de perto todo o processo de gestão dos problemas, temos de ser os olhos e ouvidos do Rei. Daí porque nessa entrevista de hoje, um nome me soou muito estranho, mas muito abençoado como se estivesse na Grécia, lá na Ágora ou na Roma Antiga e pensei em dizer ao nosso professor:“ Benedictos sejas tu Adacto com o teu conhecimento e vontade de vencer as catástrofes que os homens provocaram”. Amém!

Clique na imagem acima para se inscrever.

 

Quem é esse nosso mestre de hoje? Adacto é Engenheiro Civil com especialização em Engenharia Sanitária, pela UFRJ (1982) e pós-graduado em Engenharia Civil Marítima na Universidade de Trondhein na Noruega (1985); mestrado em Engenharia Oceânica pela UFRF (1986) e Doutorado em Saúde Pública e Saneamento Engenharia Sanitária e do Meio Ambiente da UERJ/DESMA/FEN.

Suas experiências lhe dão muito cacife na área de Engenharia Sanitária e Ambiental; nos Recursos Hídricos integrados; sabe e portanto propaga a importância do Desenvolvimento Sustentável e do monitoramento ambiental; é gestor das Bacias Hidrográficas, dos impactos ambientais e da poluição hídrica.

Esse é o Homem!

 

Assistia a entrevista ao vivo pelo Youtube, clicando na imagem abaixo:

 

 

Não esqueçam de se Inscrever, deixar o Like, ativar o Sininho e Compartilhar nosso canal.